Quem quer ser um milionário ?

Posted: quarta-feira, 29 de julho de 2009 by Marcelo Augusto in
12


















Ficha : Quem quer ser um milionário ?



Fotografia: Anthony Dod
Música Tema: Jai Ho

Prêmios:

Oscar de Melhor Filme 2008


Oscar de Melhor Roteiro Adaptado 2008
Oscar de Melhor Edição
Oscar de Melhor Fotografia
Oscar de Melhor Trilha Sonora
Oscar de Melhor Canção Original
Oscar de Melhor Som
Oscar de Melhor Diretor

Jamal K. Malik (Dev Patel) é um jovem que trabalha servindo chá em uma empresa de telemarketing. Sua infância foi difícil, tendo que fugir da miséria e violência para conseguir chegar ao emprego atual. Um dia ele se inscreve no popular programa de TV "Quem Quer Ser um Milionário?". Inicialmente desacreditado, ele encontra em fatos de sua vida as respostas das perguntas feitas.


Até uns meses atrás, o cinema indiano se resumia ao mundo ocidental em três palavras-chaves: Bollywood, M. Night Shyamalan e Mira Nair. Isso até o Danny Boyle se entediar da sua terrinha nebulosa e levar sua câmera ágil para a Índia, onde rumou para rodar um filme. Realizador descompromissado, abraçou um projeto trivial: adaptar às telas o best-seller indiano “Q & A”, de Vikas Swarup - batizado posteriormente de Slumdog Millionaire (e por aqui Quem Quer Ser Um Milionário?). Detalhe: ele teria que fazer isso com um orçamento modesto – pouco mais de U$ 15 milhões -, e contar com elenco formado por atores locais. Ou seja, uma co-produção longe de ser ambiciosa…

Terminadas as filmagens, Quem Quer Ser Um Milionário? foi para a edição e chegou silenciosamente às salas de cinemas americanas no fim de agosto. Passados seis meses do lançamento o
ficial, a pergunta é inevitável: como um filme realizado na Índia com atores indianos e dirigido por um cineasta pouco convencional como Boyle faturou cerca de US$ 80 milhões, saiu consagrado nos principais festivais de cinema ganhando inclusive o Oscar de melhor filme? Mas o sucesso do “vira-lata milionário” se deve por muitas razões.

Uma das principais delas: Danny Boyle. Se antes o britânico podia ser rotulado como “o cara que dirigiu Trainspotting e alcançou sucesso comercial com Extermínio” agora a coisa muda de figura. Um de seus méritos em Quem Quer Ser Um Milionário? foi adaptar um conto de fadas urbano, aliando a pirotecnia eletrizante dos trabalhos anteriores com a estética bollywoodiana. Em menores palavras: ele
consegue contar uma história simples de maneira surpreendente.

O filme começa com uma interrogação:
Jamal Malik está a uma pergunta de ganhar 20 milhões de rúpias. Como ele conseguiu?

. Ele trapeceou.
. Ele teve sorte.
. Ele é um gênio.
. Está escrito.

Com um recurso narrativo simples, Boyle arma a bomba que irá acionar lá no fim do filme. Mas até lá, o espectador ficará vidrado.

Na cena seguinte, descobrimos que Jamal é um menino pobre e sem estudo, de apenas 18 anos. Seu bom desempenho no jogo soa incoerente ao apresentador do programa que pede à polícia para torturá-lo até confessar a fraude. Na delegacia, o delegado ouve a trajetória insólita do garoto que apesar da pouca idade conviveu com a pobreza, o preconceito e a criminalidade.


De origem muçulmana, Jamal cresceu sem rumo ao lado do irmão Salim, aliciado ao crime organizado, e de Latika (Freida Pinto, muito gata), o grande amor da sua vida. Foi para reencontrá-la que ele se inscreveu no “show do milhão indiano”. E foi a luta pela sobrevivência o conhecimento que proporcionou a ele acertar as perguntas.

Entre flashbacks e o tempo corrente que meneiam a vida de Jamal, a câmera de Boyle registra uma trama onde a decadente e flagelada capital Bombaim dá lugar ao desenvolvimento social e a prosperidade tecnológica. Na infância, o protagonista é visto numa favela percorrendo vielas, casebres e animais. Uma cena em particular chama a atenção: a câmera abandona Jamal e passa a acompanhar uma galinha em movimento. Se Boyle não quis homenagear Fernando Meireles pela abertura de Cidade de Deus, ele emulou a cena inconscientemente. Das duas uma.

Na vida adulta do garoto vemos o renascimento de Bombaim, que passa a se chamar Mumbai. Salpicada de arranha-céus, a cidade que enriqueceu com a informática é captada com onipotência pelo diretor. E é do alto de um prédio em construção que Jamal reencontra Salim, então braço direito do traficante mais temido da região. É com a ajuda do irmão bastardo que ele conseguirá ter acesso ao seu prêmio mais valioso.

Uma história simples, certo ? Mas não é isso que acontece em Quem quer ser um milionário ? .
O filme tem uma montagem tão surpreendente, que a sua história adquire um alcance social imprescendível. Slumdog Millionaire simplesmente encanta. A sua estrutura cronologica não é linear, mas foge do cansativo esquema circular que vários diretores academicos vem adquirindo tão incessantemente. Slumdog aborda um tema dentro de outro.


Podemos notar que existem duas histórias tangíveis entre si que tornam esse filme algo realmente original. A primeira história relata a vida de um jovem indiano que não teve quase nenhuma oportunidade em sua vida e que esta a beira do abismo de sua perdição, e a outra história relata os conflitos culturais e sociais que a India apresenta e o seus impactos na vida indiana.

A crítica social, no entanto, n
ão é o foco do filme. Ela é apenas uma força direcional dentro do filme, que move Jamal para os momentos emocionantes de sua vida. O filme focaliza muito mais o personagem e a força que ele apresenta ao não se deixar perder pelos desafios da vida e ainda por cima focaliza o seu esforço para encontrar aquilo que o mais fez feliz na sua vida: Latika, a menina que conheceu durante o período que estava vivendo com um dos maiores traficantes das redodenzas. Jamal passa por momentos muito dificeis na sua vida, ao lado de seu não tão digno irmão, Salim.

Em cada relação entre os personagens do filme, podemos extrair alguma intenção. Podemos ver dois irmãos com a mesma história díficil, que optam por
diferentes caminhos na vida: o Salim, que se corrompe e age na criminalidade por ser o meio mais acessível de viver, e Jamal, o personagem principal, que não se corrompe e sobrevive a todas as dificuldades da sua vida. E é justamente nesse ponto que reside a verdadeira audácia do filme: a abordagem de uma força maior, chamada destino. Ao decorrer da trama, o rapaz vai acertando as perguntas do reality show do milhão indiano, e as explicações para esses acertos inimagináveis, são explicadas de acordo em que a história de Jamal é vivida, onde o destino entrelaçou momentos únicos de sua vida ao momento em que ele se tornaria um milionário.

Jamal e seu irmão, são forçados a lidarem com problemas sociais, e as consequencias desse confronto resultam cada vez mais no afastamento entre eles. Jamal também precisa enfrentar problemas que o separam cada vez mais de sua amada, Latika. Enquanto suas vidas vão sofrendo cada vez mais com as dificuldades, vemos um personagem determinado a lutar co
ntra tudo isso. Jamal nunca desiste de acreditar em seu irmão e nunca abandonou seu amor Latika. E para alcançar o que tanto quer, que é reencontrar seu verdadeiro amor, ainda preso forçadamente a mesma vida indigna que seu irmão vive, Jamal opta pela ousadia: entrar em um programa que o colocasse ao vivo na televisão.

Uma das cenas mais bem feitas do filme, é o momento em que Jamal encontra Arvind, um garotinho que fora cego inescrupulosamente para ganhar mais ao mendigar nas ruas e entregar o dinheiro ao traficante que o mantinha vivo, o alimentando e dando-lhe aonde dormir. Nesse reecontro, vemos a idéia central do filme sendo enfatizada, quando o desafortunado Arvind diz a Jamal que as pessoas estão fadadas a serem sortudas ou azaradas, e que eles haviam seguido por caminhos opostos: Arvind seguira na pobreza cega e Jamal seguira para o brilho no futuro. Com essa cena, vemos que o destino encarrega as situações de acontecerem e que as pessoas precisam persistir para que o destino seja cumprido. Ainda nesse momento do filme, descobrimos como Jamal sabia uma das perguntas feita a ele no programa.


Convem ser dito, que o filme não seria mesmo, se não fosse a técnica e o feeling que os atores e os produtores tiveram ao fazer o filme. A montagem fotográfica é inacreditável. Técnicas inovadoras de filmagem são aplicadas no filme, o tornando extremamente dinamico e intenso. A trilha sonora é extremamente oriental, mas não o oriental tradicional, mas o oriental jovem, o pop oriental. As músicas acompanham o ritmo frenetico dos acontecimentos e acompanha o dinamismo das filmage
ns. Slumdog não brilha apenas por um aspecto, mas brilha pelo conjunto da obra.

Um dos principais fatores que explica esse fenômemo de filmagem é a atuação de quase todos os atores no filme, especialmente os mirins. Slumdog é contado através de três períodos: a infância, a adolescência e a vida adulta. Os interpretes mirins interpretaram aquilo que realmente são: pobres crianças que vivem na favela. E acreditem, elas carregaram o filme.


Azharuddin Mohammed Ismail é a estrela mirim do filme. A técnica desse rapazinho pobre é surpreendente. Ele deu um banho em inumeros americanos artistas. É graças a suas maldades que passamos a entender melhor a idéia do filme e o que viria pela frente. As crianças do filme te prendem a história, mesmo quando elas não participam mais. Elas são a chave para que possamos gostar do filme. Todas elas fizeram cenas dificeis, trágicas. O filme deve seu sucesso á elas.

Quanto a estrela adulta do filme, pode-se dizer que não houve um destaque, e sim uma obra em conjunto.
Freida Pinto, Dev Patel, Madhur Mittal fizeram talvez a melhor apresentação de suas vidas. Sem contar que, Freida e Dev alavancaram suas carreiras. O rapaz já esta gravando um filme de M. Night e ela, logo estreiará um filme americano. Os dois, por serem jovens, tem um futuro promissor, e Slumdog foi a porta desse sucesso.

Slumdog Millionaire não apresenta uma história fantástica. No entanto, o carinho pelo qual foi feito, o tornou em um merecedor da estatueta de melh
or filme. Apesar de ter algunsa clichês, como o final romântico e cenas exageradas, o filme é sim, original. Confira essa preciosidade.


Curiosidades:

. Os cachês dos três atores mirins que protagonizam o filme foram depositados em um fundo, para que sejam apenas retirados quando completarem 16 anos. Além disto os produtores se responsabilizaram pela contratação de um motorista que os levará ao colégio todos os dias até que cheguem à mesma idade.

. Cerca de 20% dos diálogos do filme são em hindi.

. A trilha sonora foi composta por A.R. Rahman em apenas 20 dias.









12 comentários:

  1. cara eu assistir esse filme muito bom .
    bellissimo roteiro .

  1. Antonoly says:

    Engraçado, mas acho que fui um dos poucos que não gostou desse filme, fazer o que né?
    Um abraço!

  1. Fernanda neves says:

    Sem dúvidas uma grande construção. Desde o início, só pelo desafio de se fazer esse filme já vale todo o sucesso. O que o Boyle fez juntamente com toda produção foi fantástico.

    Um filme que impressiona do início ao fim.

  1. Inez says:

    É um filme excelente, adorei ter assistido, está tudo muito bem colocado, roteiro, trilha sonora, etc.

  1. Tomei de um fôlego só com sua resenha e me surpreendi, deu um tom a mais à história e com certeza estimula a quem ainda não assistiu, como eu!

    Mas de certo, a cena da galinha atrai comentários por todos os lados...

    Abraços e parabéns!
    Leandro Merlllin, do Olhar de Sal de Jack [http://olhardesaldejack.blogspot.com/] e do Fama On-Line [http://famaon-line.blogspot.com/]

  1. Vi o filme, adorei: envolvente em todos os momentos e consegue fazer humor na tragédia.

    E eu vi, sim: vi Fernando Meireles pelas vielas de Bombaim!

  1. Leandro says:

    legal! mas agora a febre é outra

  1. Nossa, nossa isso que é ter disposição pra escrever hein ~."
    Pra ser sincera nao li tudo que escreveu, mas com td que esta escrito, o filme deve ter merecido mesmo........

    Parabens

  1. seuvicio says:

    Já ouvi falar desse filmo, quem sabe daqui uns dez anos eu vejo.

  1. Anônimo says:

    Indubitavelmente um ótimo filme merecedor de grandes prêmios,como o Oscar.

    Nice Blog,Marcelo

  1. esse filme é brilhante! Achei incrível a forma que ele justapôs três histórias diferentes que no fim acabam se encontrando! Excelente mesmo!

    beijão!

    Luciana

    •Tudo.ao.mesmo.tempo.agora• Filmes, séries, livros e entretenimento em geral

    http://tdagora.wordpress.com

    Twitter: http://www.twitter.com/lucianamangas

  1. T0PERA says:

    Esse filme ai é um baita o único que eu não dormi vendo com a minha namorada.